segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

À Volta com a Economia: Hollande: "Não há ainda condições para acordo do orçamento da UE"



Hollande: "Não há ainda condições para acordo do orçamento da UE"


A poucos dias da próxima cimeira em Bruxelas, o presidente francês reconhece que "as negociações são muito difíceis".

O Presidente da França, François Hollande, afirmou hoje que "não estão ainda reunidas" as condições para um acordo sobre o orçamento da União Europeia 2014-2020 na próxima cimeira em Bruxelas nas próximas quinta e sexta-feira.

"As negociações são muito difíceis. Nós faremos tudo para que no próximo conselho europeu, possamos encontrar um acordo, mas as condições não estão reunidas", disse Hollande.

O presidente francês falava no Palácio do Eliseu, em Paris, ao lado do primeiro-ministro italiano, Mario Monti.


Parlamento Europeu "antecipa" cimeira


A sessão plenária do Parlamento Europeu, que decorre entre segunda e quinta-feira na cidade francesa de Estrasburgo, vai ser dominada pelo debate sobre o próximo Conselho Europeu, destinado a alcançar um acordo sobre o orçamento comunitário plurianual.

Além do debate de quarta-feira no hemiciclo, o outro ponto alto da sessão será a primeira visita à assembleia do presidente francês, François Hollande, desde a sua eleição em maio do ano passado, para uma discussão sobre o futuro da UE e da zona euro, com o presidente da Comissão, Durão Barroso, e os líderes dos grupos políticos do Parlamento.

A semana será todavia marcada pela cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, a segunda tentativa para se chegar a um acordo sobre o orçamento da União para o período 2014-2020, depois de uma primeira tentativa fracassada em Novembro de 2012, pelo que as atenções estão centradas no debate que se realiza no hemiciclo de Estrasburgo na véspera do arranque da cimeira.

No debate em plenário, os eurodeputados deverão avisar os líderes europeus que, quantos mais cortes forem feitos à proposta inicial, menos provável será a aprovação do quadro financeiro plurianual pelo Parlamento Europeu, que tem poder de veto sobre o quadro financeiro plurianual e tem defendido a necessidade de um financiamento adequado e de flexibilidade entre rubricas.

A presidência irlandesa do Conselho vai ser representada no debate por Lucinda Creighton, ministra dos Assuntos Europeus, e a Comissão por Janusz Lewandowski, comissário com a pasta do Orçamento.


Fonte: EXPRESSO Online

Sem comentários:

Enviar um comentário