quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

A Minha Tese: Percursos e Representações sobre o Consumo Excessivo de Álcool: Um Estudo Exploratório na Grande Área de Lisboa - DADOS ESTATÍSTICOS DE ENQUADRAMENTO


Consumo de Álcool no Mundo

O consumo de álcool cresceu rapidamente desde 1961 a 1981, entre 25% a 243%, especialmente em países como os Estados Unidos, Alemanha, Rússia, Japão, Reino Unido, Espanha, Holanda, Irlanda, Hungria, Bélgica, Dinamarca, Áustria, Canadá e Finlândia. Paradoxalmente a França é um dos raros países onde o consumo de álcool puro após um período de estabilização, tendeu a diminuir, desde 1960 a 1994.
Se verificarmos a tabela abaixo, em 1996 ainda existiam países com taxas de consumo de álcool puro, superior a 10 litros/ano por habitante, valor pelo qual já é considerado um factor de risco, entre os quais se incluía Portugal, com 11,2 litros por habitante.



No quadro que se segue, e recuando mais no tempo, verificamos, com excepção de alguns países cujos índices de consumo de álcool eram muito elevados, que a maioria teve aumentos significativos, sabendo também que o mercado paralelo em alguns deles, evita que os dados sejam precisos, pois seriam, concerteza, ainda mais elevados:
Um outro dado que não queria deixar de salientar, tem a ver com o próximo quadro, onde é visível um aumento considerável do consumo médio de álcool puro, na União Europeia em relação às restantes regiões do Mundo, vejamos:

Entre outros dados, é interessante verificar que os dez principais consumidores mundiais de álcool puro se situam todos na Europa, como mostra o quadro seguinte:  



 

Sem comentários:

Enviar um comentário